Concurso do Banco Central – edital será lançado ainda este mês

Posted on

concurso banco central edital neste mes

Andamento do processo do concurso do Banco Central

O Banco Central está analisando as propostas das organizadoras de concursos e deverá anunciar ainda este mês a instituição que ficará responsável pelo concurso do Banco Central que vai oferecer 515 vagas, sendo 100 vagas para técnico (nível médio), 400 para analista (superior em qualquer área) e 15 para procurador (bacharelado em Direito). Enquanto a organizadora não é escolhida, os futuros candidatos devem aproveitar o tempo para intensificar a preparação, pois a abertura do concurso do Banco Central não vai demorar para acontecer. A programação do BC é de divulgar o edital do concurso até julho e aplicar as provas em setembro, conforme já foi anunciado pelo o chefe adjunto do Departamento de Gestão de Pessoas do banco (Depes), Delor Moreira.

Remuneração e lotação dos aprovados

Os aprovados no concurso serão distribuídas pela sede do Banco Central, em Brasília, e pelas unidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém. No entanto, ainda não há confirmação se o edital trará as vagas especificadas por cada regional do banco ou se a lotação dos aprovados ocorrerá de acordo com as necessidades do BC. De acordo com os reajustes aprovados no último dia 23 pelo Congresso Nacional, a remuneração de técnico é de R$5.531,23 e de analista é de R$13.968,85. Para procurador, cujo reajuste já havia sido concedido no início do ano, os ganhos iniciais são de R$16.092,13.

APOSTILA PARA O CONCURSO DO BANCO CENTRAL

Processos do concurso

Os servidores do BC contam com estabilidade (contratações pelo regime estatutário) e benefícios como plano de saúde (com coparticipação) e auxílio-alimentação, no valor de R$373, já acrescido às remunerações informadas. A expectativa é de que a estrutura do último concurso do Banco Central, realizado em 2009, seja mantida. Caso isso se confirme, os candidatos a técnico e analista serão avaliados por meio de provas objetivas, prova discursiva (apenas para analista), avaliação de títulos (dependendo da área de atuação), sindicância de vida pregressa e programa de capacitação.
Já para procurador, as etapas foram definidas por meio de uma portaria divulgada no dia 5 de abril . Os candidatos serão avaliados com prova objetiva, três provas discursivas, prova oral e avaliação de títulos, sindicância de vida pregressa e curso de formação.  No último concurso para os três cargos as provas foram aplicadas nas dez capitais onde o BC possui unidades.

Fonte: Folha Dirigida

Link Quebrado?